segunda-feira, 26 de março de 2007

ser cuidada

Ser cuidada é uma delícia! Pode ser até falha de caráter, mas eu adoro ser cuidada e não tenho o menor problema com isso. Se quiserem me preparar o jantar, me dar banho, fazer massagem e me pôr para dormir, aceito de bom grado ( claro que o verbo na terceira pessoa do plural na frase acima não traduz um sujeito assim tão indeterminado, néah?).



Outro dia meu pneu furou e eu nem pisquei: a maior aventura foi chegar ao posto de gasolina e, uma vez lá, soltar meu moooçooo.... meu pneu furoouuu... o sr troca para mim???? Sim, meninas, nem tentei trocar a joça do pneu sozinha. Tenho absoluta certeza e profunda convicção de que, no dia em que tentar usar o tal do macaco, o carro cairá inteiro em cima de mim. Eu sei, pressinto, sei.
E que nomes têm esses negócios?? Pior ainda foi quando tive que parar na frente de um ponto de táxi perguntando se alguém podia fazer uma chupeta porque minha bateria tinha acabado. Ruborizei até as orelhas.







E outro dia ainda, lá no salão de beleza, de repente vi que uma senhora mexia nos meus pés, enquanto outra mexia nas minhas mãos, enquanto outra me trazia água e outro me fazia a sobrancelhas. Sim, caros leitores... quatro pessoas ao redor dessa luluzinha aqui. " Geeenteee! parecendo uma atriz de cinema!!! " foi o meu comentário, enquanto me refestelava mais ainda na já confortável cadeira e folheava minha revista, sem culpa alguma. (tá, foi um pouco estranho, confesso. e é certo que, nesse caso, cada cuidadinho é muito bem paguinho....)

Enfim... é bom ser cuidado, é bom ser cuidada, e cuidar também, e se cuidar.








às vezes, para cuidar, basta prestar atenção. às vezes são requeridas ações.
Se bem que prestar atenção é uma baita de uma ação que infelizmente, suspeito, anda cada vez mais rara, poucos prestam, de fato, atenção na vida, nas pessoas, nas coisas.



Cuidar é estar junto, é o contrário de largar.



Nas escolas, em praticamente qualquer escola, há sempre dois elementos mágicos de cuidado, sempre de plantão em todas as secretarias: o chazinho e o band aid:
- Professora.. com dor de cabeça, enjôo, me sentindo mal, sei lá o quê...
Fácil, mandamos o moleque na secretaria. Ele é ouvido atentamente.
- Toma esse chazinho....
Pronto, cinco minutos de chazinho e cuidado, e ele volta novo.
Tenho uma suspeita que alguns até desenvolvem uma enxaqueca crônica porque viciam no tal do chá.

E quando o menino se corta, se arranha, faz galo, se machuca???
Band-Aid nele!!!!
Vamos combinar? Quanto tempo dura um bandeide no corpo de uma criança? Em cima de um arranhãozinho leve? Uns cinco minutos. Mas as propriedades mágicas do bandeide vão muito além do próprio bandeide.... No próprio nome já diz, é uma ajuda, uma proteção, colocado o bandeide, é só proferir as palavras mágicas: pronto, já passou.... e passa.
É assim quase que um amuleto mágico. Se o bandeide for do Mickey, melhor ainda! A criança olha seu dedo bandeidado, misterioso, um troféu da guerra, e até sorri. Pronto, foi cuidada, passou.



E o cuidado da comida? Se você aparecer doente na minha casa, tenha certeza, te alimentarei como se não houvesse amanhã, e te hidratarei como se estivéssemos em plena travessia do deserto. Juro, sou assim. Aliás, pensando bem, mesmo se vc não estiver doente, lá em casa, eu provavelmente te alimentarei e darei de beber como se não houvesse amanhã... hmm.. é. acho que sim.

Frutinhas, sopas, comida para dar sustança, comida para confortar... Outro dia havia uma amiga aqui, recém-separada, que chorou no meu colo. Alguma hora bate a fome... nessas épocas de regime, só havia salada em casa. Vamos comer uma salada? tá... mas um tá tão minguante, tão sentido... que imediatamente resolvi a situação. Nessa hora, precisamos de carboidratos, muitos. Sim, caros leitores e leitoras, foi pedida uma pizza. Sorvete direto do pote nessas horas também serve, mas é que eu não gosto muito de doce. E mais colo, e piadas, e música, e pronto. A certa altura, estávamos as duas doidas dançando na sala.












Gosto de ser cuidada. Cuidada de ter resposta pros meus e-maisl, de prestarem atenção em mim. Cuidada de me mimarem e brigarem comigo, de me darem cafuné, quando preciso de cafuné, e bronca, quando preciso de bronca. Cuidada de entregar os pontos, chegar em casa depois de um dia inteiro de trabalho e declarar: morri, tchau, e não mexer nem um dedinho. Cuidada pela gata que se esfrega em meus pés quando chego, e se vira de barriga prá cima para receber carinho (pensando bem... eu que cuido dela... mas às vezes, cuidando, a gente se sente cuidada também).
Cuidada de falarem : levanta, quando acho que não dá. De falarem fica aqui, de darem beijinho e prestarem atenção em todos meus suspiros e ais, todos meus arrepios e respostas.

Cuidar é pensar sobre, imaginar, fazer. No dicionário Houaiss, as definições aparecem assim( tirei os exemplos, na esperança dos leitores lerem esse longo post até o fim) :

Acepções

■ verbo
transitivo direto, transitivo indireto e intransitivo
1 meditar com ponderação; cogitar, pensar, ponderar
transitivo indireto
2 reparar, atentar para, prestar atenção em
transitivo direto
3 fazer, realizar (alguma coisa) com atenção
regência múltipla e pronominal
4 supor(-se), julgar(-se)
transitivo indireto
5 preocupar-se com, interessar-se por
transitivo indireto
6 responsabilizar-se por (algo); administrar, tratar, olhar
transitivo indireto
7 tratar (da saúde, do bem-estar etc.) de (pessoa ou animal) ou (da aparência, conservação etc.) de (alguma coisa); tomar conta
7.1 ter muita atenção para consigo mesmo (exterior e/ou interiormente)
8 acautelar-se, prevenir-se

Etimologia
lat. cogìto,as,ávi,átum,áre 'agitar no espírito, remoer no pensamento, pensar, meditar, projetar, preparar'; divg. vulg. de cogitar; ver cuid-; f.hist. sXIV coydar, sXIV cudar, sXIV cujdar, sXV quidar






Cuidar vem de cogitar. é pensar sobre. é poder se colocar no lugar do outro, pensar um instante sobre o outro, se interessar, enfim, pelo outro, e por nós mesmos. É pensar, imaginar, considerar, trabalhar. Ter atenção, dar atenção, se dar atenção.









É bom ser cuidada.
E cuidar também.

11 comentários:

  1. Lulu, o seu Diario est ase tornando um vicio...adoro os posts, sempre bem elaborado, pensado...muitas vezes comicos...outros saudosistas...
    Neste post a palavra cuidar esta muito bem definida:pois como dizia a oraçao de S. Francisco de Assis

    "E dando que se recebe"...
    Cuida-te muito e deixa ser cuidada .

    Um beijinho carinhoso do outro lado do oceano

    ResponderExcluir
  2. Adriana,
    que bom!! Obrigada!
    Li seu post sobre seus caminhos, e está lindo.

    ResponderExcluir
  3. é sim, amor, é sim... k

    ResponderExcluir
  4. ler o "diário da lulu" já é um vício meu com certeza!!!
    aodrei esse post...
    cuide-se aí que cuidarei-me aqui!!
    muito bom mesmo.
    dani.

    ResponderExcluir
  5. Me lembrei de uma coisa. Uma amiga minha dizia que carboidrato é amor. Hahahaha... k comendo uvas. k ama uvas.

    ResponderExcluir
  6. Lu, post perfeito! Acho cuidar algo fundamental! Adoro cuidar tb e acho que cuido bem mais do que sou cuidada, se bem que agora isso está quase se equilibrando na minha vida!
    E como disse a Vivien, as vezes vc sou eu!
    beijos
    Fa

    ResponderExcluir
  7. caras amigas viciadas,
    cultivem vosso vício. ;)
    e não hp amesmo nada de novo nesse mundo... somos todos muit parecidos mesmo. :)

    K! carboidrato é amor!! hahahaha . adorei. cuidemo-nos, amiga querida.

    fa, ainda bem que isso tá mudando na sua vida.. :)

    Marcos,
    Brigáda!!!!
    :)

    ResponderExcluir
  8. e bolinha, em fase onírica, cita um padre do sec. XVII que dizia: "os sonhos são filhos dos cuidados, como muitos cuidados filhos dos sonhos"

    ResponderExcluir
  9. nossa, eu nunca imaginaria que cuidar vem de cogitar. belo post.

    ResponderExcluir