terça-feira, 30 de janeiro de 2007

conversas no bar

- ... e eu fazia cerâmica...
- nossa, você fazia cerâmica? - perguntamos todos, verdadeiramente impressionados.
- É. mas eu não tinha muito saco para forno, essas coisas. Gostava mesmo é do torno.
- É, eu acho torno o máximo. - diz um.
- Torno é lindo... - diz outro.
- Geeente... - diz um terceiro, na mesa, trash no último - sabe o que torno me lembra?? Aquela cena do Ghost!!!
-éééééé!!! Quase toda a mesa concorda, em uníssono, a Demi Moore na cabeça dos meninos, o Patrick Swayze na das meninas, a Whoopi na de outros....
- Pronto! Vocês acabaram de arrasar com toda minha carreira de ceramista....- diz a moça, claramente lembrando da cena também.
- Viu no que dá vocês ficarem vendo esses lixos da indústria cultural? - diz, sabiamente, o Verdadeiro Intelectual- vocês associam torno de cerâmica com Patrick Swayze.

é... tivemos que concordar. Patrick Swayze é foda... e indústria cultural dá nisso mesmo.... que Frankfurt nos perdoe...


10 comentários:

  1. O Verdadeiro Intelectual30 de janeiro de 2007 11:20

    Querida Lulu,

    protesto! Imagina se eu saberia o nome daquele ator mauricinho... Como criatura intelectualizada, cidadão da Alta Cultura e cri-crítico literário generalizado, só conheço pelo nome os atores sérios do cinema europeu, iraniano e mandchuriano. Como é mesmo o nome desse? Patricinho? Patrick o quê? Patrick Swine? Sai pra lá!
    O que eu acho é que a indústria cultural trash-american-colonial-rubbish's co. produz danos irreparáveis para o cérebro humano, porque seqüestra o imaginário dos seus fregueses. A pessoa ouve falar em torno e se lembra de um filme idiota. Pro resto da vida!
    Ósculos a todas e amplexos a todos,

    O Verdadeiro Intelectual.

    ResponderExcluir
  2. Caí da cadeira de tanto rir agora, aindabem que ninguém tava vendo...

    ResponderExcluir
  3. O Verdadeiro Intelectual30 de janeiro de 2007 11:27

    Ah, esqueci de acrescentar meu sítio na rede mundial de computadores, cujo enlace vai abaixo. (Sou contra o uso de palavras estrangeiras, por uma questão de mauvaise conscience). Ósculos e amplexos adicionais,

    O Verdadeiro Intelectual.
    www.college-de-france.fr

    ResponderExcluir
  4. O Verdadeiro Intelectual30 de janeiro de 2007 12:37

    Queridas (nb),

    quem quiser conhecer o meu visage (a K, por exemplo), eis o meu retratinho (no enlace abaixo).

    Osculo a vossa erudição,

    O Verdadeiro Intelectual.

    http://www.redetv.com.br/siteredetv/grupos%5Cprogramas%5Ctvfama%5Cnoticias%5Cimages%5Cgrandes/INOT_7328.jpg

    ResponderExcluir
  5. a pergunta que não qeur calar: como estão hoje, 30 de janeiro de 2007, as duas "beldades gosthianas"? se eu fosse vcs não buscaria isso para não transformar a cena simplesmente grotesca em um literal mapa do inferno. detesto o filme, mais ainda os atores, mais ainda a péssima associação livre, porque afinal de contas, o cara era fantasma, não poderia colocar o torno no vaso, certo Doroty?

    ResponderExcluir
  6. Ou o vaso no torno???

    ResponderExcluir
  7. Anonymous, vc não conhece a expressão "vasos traseiros"?

    A Lulu ou o Bolinha poderão citar alguns trechos epistolares históricos contendo os ditos.

    ResponderExcluir
  8. Brigitte e Lulu,
    agora me senti convocada a relatar minha participação na conversa fantasmagórica.
    Depois da lembrança da triste película, declaro que meus dias de wannabe ceramista se acabaram - até para mim essa referência cinematográfica é trash demais.
    Agora, quanto ao estado atual dos ditos atores, acho que o apelido dado pelo nosso amigo, o V.I., ao então gasparzinho não poderia ser mais bem escolhido: Swine, Patrick Swine.

    ResponderExcluir
  9. O Verdadeiro Intelectual31 de janeiro de 2007 11:01

    Brigitte,

    demorei a ler "gosthianas". Estava com "goethianas" na cabeça...

    Dorothy,

    e, para a parceira do patricinho, ou seja, para a mauricinha, proponho: Semi-Moore.

    Ósculos e amplexos,

    O Verdadeiro Intelectual.

    ResponderExcluir